sábado, 14 de janeiro de 2017

O QUE LHE PRENDE NA SUA ZONA DE CONFORTO?

 
Mas, o que é essa tal de zona de conforto?
Zona de conforto é toda situação com as quais nos acostumamos e que não pretendemos ou não fazemos nada para muda-las. Podem ser situações boas, mas podem também ser situações que não são agradáveis, que nos fazem mal, mas que não fazemos nada para muda-las, seja por não termos coragem de enfrenta-las, por nos acharmos incapazes de fazer alguma coisa a respeito, etc.
Muitas são as justificativas para nos manter na zona de conforto, muitas vezes até sem sequer pensar a respeito ou questionar a situação. As vezes até mesmo pelo medo do desconhecido, quando preferimos manter uma situação que nos desagrada, por não querermos enfrentar o desconhecido que seria provocado pelas mudanças buscadas.
O problema é que muitas vezes esquecemos que vida é movimento, e mesmo que não busquemos mudanças em nossas vidas, elas acontecem naturalmente. Até mesmo nas situações que mais nos causam satisfação, se não provocamos algumas mudanças nelas ou em nós mesmos, seremos surpreendidos pelas mudanças que irão surgir com o simples passar do tempo e que não temos nenhum controle sobre elas.
Outras vezes fazemos de conta que vivemos a vida que planejamos e sonhamos, para que não sejamos forçados a perceber a necessidades das mudanças. E outras vezes ainda, o que é muito pior, culpamos as pessoas e o mundo ao nosso redor pelas desventuras que temos na nossa vida, e não acordamos para a necessidade de mudança interior, para poder produzir as mudanças exteriores e no nosso mundo.
Por essas e por outras razões precisamos está sempre atentos em nós mesmos e nas situações ao nosso redor, para podermos perceber quais as mudanças que precisamos buscar em nós mesmos ou no nosso mundo. Em outras palavras, é preciso reinventar-se o tempo todo para poder acompanhar o ritmo da vida.
Existe algo comum nas pessoas realizadoras. Elas sabem o que querem e para onde  estão indo; Transformam o que querem em um objetivo à ser alcançado; Procuram formas de enfrentar as adversidades; Têm paixão pelo que fazem; Fazem o seu melhor; Têm sentido de prioridade; Têm comprometimento e responsabilidade; Desenvolvem as competências necessárias; Procuram evoluir continuamente.
E então, o que você está esperando para sair da sua zona de conforto?
Um abraço, e até a próxima publicação.
Gilson Tavares
Psicanalista Clínico, Psicanalista Organizacional e Especialista em Gestão de Pessoas.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário