domingo, 9 de dezembro de 2012

O que aprendi nas experiências que vivi esse ano que está para terminar ?


Dezembro chegou, e com ele, alguns pensamentos também surgem na nossa mente.

O ano está chegando no seu final, e logo começamos e pensar no que fazer no natal.

Começam as festas de confraternização, começamos a pensar nos presentes que gostaríamos de ganhar, nos presentes que pretendemos dar às pessoas das quais gostamos, os presentes que gostaríamos de dar, mas não podemos: ou por não termos condições de compra-los ou por não termos mais ao nosso lado as pessoas as quais gostaríamos de presentear.

Final de ano desperta sempre também um sentimento de nostalgia, onde passamos a lembrar dos tempos passados, dos natais anteriores, da nossa infância, da juventude.
Final de ano nos leva a fazer um balanço na vida: o que vivenciamos no ano que está para terminar, o que conseguimos construir durante o ano, o que conseguimos realizar durante o ano.

Mas, poucas vezes, paramos para avaliar o que aprendemos durante o ano: o que crescemos como pessoas, o que aprendemos sobre nós mesmos, que lições aprendemos nas experiências vivenciadas durante o ano que está para terminar.

A vida é um eterno aprendizado, e, a cada passagem de ano, mais importante do que medirmos as conquistas que fizemos: comprar um carro novo, uma casa na praia, uma viagem que fizemos. Talvez sejam avaliar o que aprendemos como pessoas, o que crescemos como pessoas, no sentido de aprender a lidar melhor com os sentimentos, aprender a lidar melhor com as pessoas ao nosso redor, o que aprendemos a lidar melhor com as situações que a vida coloca no nosso caminho.

Final de ano é uma boa época para avaliar o que aprendemos a compreender os nossos sentimentos e os nossos comportamentos.

Os nossos sentimentos são gerados por nossos pensamentos, e são os motivadores dos nossos comportamentos. Logo, aprender a gerenciar os pensamentos, é uma forma de poder influenciar os sentimentos, e, consequentemente, influenciar também os comportamentos.

Então, se desejamos produzir mudanças nos nossos comportamentos, devemos começar gerenciando os nossos pensamentos.

Para aprender a gerenciar os próprios pensamentos, é necessário praticar o autoconhecimento. É necessário buscar caminhos que nos levem a saber mais sobre nós mesmos, para, dessa forma, compreendendo mais sobre quem somos, porque somos, e porque agimos, possamos buscar formar de produzir pensamentos mais equilibrados, que produzirão sentimentos mais equilibrados, o que levará a termos comportamentos e atitudes mais equilibradas diante das exigências do nosso dia-a-dia, o que nos levará a termos atitudes mais equilibradas diante dos relacionamentos com as pessoas do nosso convívio.

Quando buscamos compreender a nós mesmos, buscando entender as razões dos nossos sentimentos, podemos praticar e desenvolver a nossa competência emocional, desenvolvendo a capacidade de enfrentarmos de forma madura e equilibrada as adversidades que a vida coloca no nosso caminho, respondendo a elas com mais serenidade.

Quando procuramos desenvolver a nossa competência emocional, aprendemos formas de responder às exigências da vida e as provocações que a vida nos faz, balizando as nossas respostas à essas provocações em nossos valores internos, e não respondendo à essas provocações apenas reagindo a elas, se deixando atingir por essas provocações.

O que faz muita diferença nas repostas que damos às exigências e provocações que sofremos à cada instante, não é as exigências e provocações propriamente ditas, mas, que resposta daremos a elas, quais as nossas atitudes diante dessas exigências e provocações.

Aprender formas de responder às exigências e provocações que a vida coloca no nosso caminho é praticar a autoestima, é saber que somos capazes de enfrentar as dificuldades de forma equilibrada, e, dessa forma, agindo de forma equilibrada e serena diante das dificuldades da vida, aumentamos em muito as nossas chances de sucesso.

Responder às dificuldades, provocações e agressões de forma equilibrada é praticar o controle emocional, aprendendo formas de encontrar saídas para essas adversidades sem se deixar vencer por elas, sem se deixar abater por elas.

Praticando o controle emocional, aprendemos que só podemos provocar mudanças nas nossas vidas, aprendendo à mudar os nossos comportamentos e atitudes, que irão influenciar e produzir essas mudanças.

Dessa forma, aprendemos também que somos responsáveis pela construção do nosso caminho, que os nossos pensamentos, sentimentos e atitudes é que constroem o nosso caminho, que constroem a nossa vida.

Assim, chegando ao final de mais um ano, devemos nos fazer algumas perguntas:

O que aprendi durante esse ano que está terminando ?

O que aprendi sobre mim mesmo durante esse ano ?

Como foram as minhas atitudes nas diversas situações que vivi durante esse ano ?
Como eu agi diante das adversidades e diante das exigências que surgiram durante esse ano ?

Em que eu cresci como pessoa durante esse ano ?

Aprendi alguma coisa com as experiências vividas durante esse ano ?

O que quero construir para a minha vida no novo ano que se aproxima ?

Que caminhos pretendo construir para o novo ano ?

Que mudanças pretendo construir para o novo ano ?

Encontrando essas respostas, devemos sempre ter a consciência de que, qualquer mudança que desejamos para a nossa vida, passa primeiro pela mudança de nós mesmos.

Que só podemos provocar mudança na nossa vida-seja qual for o tipo de mudança que desejarmos, se procurarmos primeiro mudar a nós mesmos.

Então, é hora de fazermos uma avaliação do que aprendemos como pessoa durante o ano que está para terminar, e de como podemos utilizar o que aprendemos para construirmos as mudanças que desejamos.

Gilson Tavares.
 

Um comentário:

  1. “A vida é um eterno aprendizado” , “os presentes que gostaríamos de dar”, “mas não podemos: ou por não termos condições” “... gerenciar os próprios pensamentos”, “é necessário praticar o autoconhecimento” “... sentimentos são gerados por nossos pensamentos”, “... caminhos pretendo construir..." Destaquei acima do texto do Gilson as frases/afirmações que me tocaram, percebendo que tudo pode e talvez deva ser encarado em termos de se buscar adquirir COMPETÊNCIA em todas as situações da vida através das pessoas... Obrigado. Joston

    ResponderExcluir